Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.

Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.
clique e aceda

Aquaterrário para Tartarugas Aquáticas- Texto e Fotos Propriedade de José Santos

l



Um dos animais mais comuns nas lojas de animais portuguesas são as tartarugas aquáticas. Por alguns Euros, qualquer um pode comprar um destes animais e, pelo seu pequeno tamanho no acto da venda, geralmente bebés, são alojadas em globos de vidro, tartarugueiras de plástico minúsculas ou, as mais sortudas, num pequeno aquário de vidro. As necessidades destes animais vão muito para além desses pequenos recipientes porque a maior parte das espécies vendidas nas lojas de animais podem ultrapassar os 25-30 cms de carapaça. Infelizmente mais de metade morre porque as fracas condições que lhes são oferecidas e a alimentação pobre administrada, não lhes permite um tempo de vida superior a alguns meses.
As espécies mais comuns são as Trachemys  e Pseudemys, originárias do continente americano. Podem no entanto ser encontradas outras espécies aquáticas e semi-aquáticas em lojas de répteis especializadas, como a Tartaruga-folha-indiana (Cyclemys dentata), as Tartarugas-de-carapaça-dentada-africanas (Pelomedusa subrufa) ou ainda as Tartarugas-de-carapaça-mole-chinesas (Pelodiscus ou Trionyx sinensis), entre outras.
Ao comprar um destes exemplares, mesmo sendo uma cria de 5 centímetros, o comprador deve ter a consciência de que são necessárias algumas condições mínimas para que os animais sobrevivam mais do que alguns meses e de que esses animais vão crescer e vão precisar de espaço. Escolha animais que tenham a carapaça dura, olhos brilhantes e que nadem energicamente no aquario da loja á procura de comida. Tenha atenção a infecções nos olhos, na pele e carapaça e nunca escolha tartarugas que se movimentem pouco ou que estejam inertes.
Como em todos os animais, o Aquaterrário da tartaruga aquática ou semi-aquática deve ser o maior possível. Essas tartarugas vivem em rios ou lagos com temperaturas superiores ás nossas. As espécies de regiões temperadas sobrevivem melhor a temperaturas baixas, mas as de climas tropicais devem ser mantidas em aquaterrários aquecidos ou, se alojadas em lagos de jardim, devem ser-lhes dadas condições para que possam hibernar. A exposição solar é tão importante psicologicamente como fisiologicamente para uma tartaruga. Se mantidas num lago, este deve estar num local onde apanhe mais possível a luz solar. Se tiver as suas tartarugas no interior, o aquaterrário deverá ter um dispositivo que substitua a luz solar para lhes fornecer calor e radiações ultra-violeta.
A preparação de um Aquaterrário:
O ESPAÇO - Compre ou construa um aquário com a maior área possivel. Nos aquaterrários a altura não é muito importante pois as tartarugas não trepam vidros e como só vamos encher o aquário pela metade, quanto maior for a largura e comprimento, logo maior superficie e volume de água poderemos oferecer ás nossas tartarugas.
O SUBSTRACTO - Coloque no fundo do aquaterrário uma camada de 5 centímetros de espessura de substracto podendo ser areão fino de rio, areão grosso, pedras roladas de maior tamanho ou areia. Tente não colocar rochas, areão rugoso ou com arestas para evitar que apareçam ferimentos nos seus animais.

O FILTRO - Planeie qual o sistema de filtragem que pretende utilizar no seu aquário antes de começar a decoração. Pode optar por um filtro de fundo, filtro exterior ou filtro de cascata. Apesar de as tartarugas serem animais que podem sujar bastante a água, é de evitar a utilização de filtros muito potentes porque vai obrigar um grande esforço aos animais para nadarem contra a corrente provocada pela bomba. Este problema pode solucionar-se com uma limpeza frequente do filtro e a substituição total ou parcial da água.
A ÁGUA - Qualquer água que vá ser colocada no aquaterrário das suas tartarugas deverá ser acondicionada de modo a não prejudicar os seus animais. Já existem no mercado vários tipos de acondicionadores específicos para répteis mas numa fase inicial devemoscomeçar por ter cuidado em não usar águas com cloro. Trate a água com um anticloro, deixe a água repousar dois dias num recipiente aberto ou espere alguns dias com o aquaterrário montado antes de introduzir as tartarugas para que o cloro evapore.
A TEMPERATURA - Como foi dito anteriormente, estas tartarugas são originárias de zonas temperadas ou tropicais, daí que necessitem de temperaturas reguladas, tanto da água como no local de exposição á luz. O tipo de aquecimento da água do seu aquaterrário pode ser feito através de aquecedores com termostato (como os usados nos aquários) mas com um sistema hidrosafe para evitar que as suas tartarugas morram electrocutadas. Estes termostatos são fáceis de encontrar nas lojas de animais mas também pode optar por aquecer o aquaterrário com um tapete ou fio de aquecimento colocado debaixo do vidro do fundo, na parte exterior do aquaterrário. A água deve ser mantida todo o ano a uma temperatura nunca inferior a 20ºC.
A DECORAÇÃO - Ao pensar na decoração do seu aquaterrario, pense que as suas tartarugas vão precisar de um local de exposição á luz. Terão que, para isso, permanecer fora de água. Coloque no seu aquaterrário  uma rampa, uma rocha ou conjunto de rochas ou ainda um tronco seco mopani (dos utilizados nos aquários) acima da superfície da água. Por cima desse local coloque uma lampâda de aquecimento que emita raios UV. Nesse local, a temperatura poderá ir até aos 30ºC.
Dê os toques finais ao seu aquaterrário com elementos naturais ou decorativos que lhe deêm mais prazer de disfrutar desde que não prejudiquem as suas tartarugas.
O ALIMENTO - A ultima preocupação é de ter sempre á disposição dos seus animais a melhor e mais variada alimentação possível que lhes forneça todas as vitaminas, minerais e proteínas essenciais ao seu crescimento. A alimentação que mais facilmente se encontra nas lojas de animais é, infelizmente, pouco aconselhada e muito pobre a nível nutricional – os camarões secos. Nunca alimente a sua tartaruga somente deste alimento se quer que ela cresça saudável. Seria até um alimento a evitar. Uma tartaruga juvenil no estado selvagem alimenta-se mais de seres aquáticos como girinos, pequenos peixes e insectos, depois de crescer a sua dieta passa a incluir mais

vegetais sem nunca esquecer os peixe, caracóis e insectos. Nas nossas casas existem já granulados formulados especificamente para tartarugas aquáticas com todos os componentes essenciais para o seu crescimento. À medida que a sua tartaruga for crescendo, comece a dar-lhe também alguns vegetais. Existem também á venda nas lojas da especialidade menus secos constituídos por crustáceos, moluscos e insectos liofilizados ou até comida congelada para tartarugas. Qualquer uma delas superior aos “famosos” camarões secos.
 
Como nota final deixo aqui um aviso para que os possuidores e possíveis compradores de tartarugas aquáticas tenham consciência de que ao comprarem uma tartaruguinha em tamanho miniatura, estão a comprar um animal que vai crescer e ocupar bastante espaço. Nunca comprem uma tartaruga e depois, quando já não têm espaço, a abandonem ou a deitem num lago ou rio. Muitas das espécies á venda nas lojas de estimação fazem já parte da fauna local de países tão diferentes como o Hawai, Australia, Japão, França e muitos outros. Tudo isto devido á forte sobrevivência dos animais abandonados e deitados aos rios e lagos por donos que já não as queriam em casa. Estes animais destruíram por completo ecossistemas e levaram á extinção muitos seres vivos que viviam nesses locais antes das tartarugas ali terem sido introduzidas. O mais recente caso foi a espécie Trachemys scripta elegans a Tartaruga-de-faces-rosadas também conhecida por Tartaruga de orelhas vermelhas, muito comum nas lojas ainda há meia dúzia de anos e hoje em dia é proíbida a sua venda nas lojas de animais de muitos países, incluindo Portugal, pela sua fácil adaptação e grande destruição dos nossos ecossistemas aquáticos.
 
Não deixe de disfrutar do prazer de ter um animal fantástico e inteligente como este na sua casa, mas também não se esqueça que uma tartaruguinha não é um brinquedo descartável!…
 
 
José Santos
 
 

MAIS INFORMAÇÃO SOBRE TARTARUGAS



Tartarugas

Tartaruga Verde - Foto de R. T. ZappalortiAs tartarugas da espécie TRACHEMYS SCRIPTA ELEGANS, apresentam duas manchas vermelhas nos lados da cabeça. Quando novas essa espécie apresenta uma forte coloração, um verde intenso com rajadas de amarelo claro por todo o corpo. Ao crescerem, sua coloração diminui e o casco, às vezes, torna-se mais escuro. Já adultas, os machos ficam com cerca de 25 cm e as fêmeas 30 cm de comprimento. Em cativeiro, esta espécie chega até cem anos.

Quando filhotes é difícil perceber o sexo, pois ainda estão em fase de desenvolvimento. Nas fêmeas, o plastrão (parte inferior da carapaça) é meio convexo, dando espaço aos ovos; cauda é mais fina e a cloaca é mais perto da base. Já nos machos, o plastrão é reto ou côncavo para melhor ajustar-se à fêmea durante a copulação. As unhas dianteiras são maiores do que as traseiras e a cauda são gordas.

Temos que tomar cuidado para não estressa-las, deixando-as em locais tranqüilos e evitando manuseá-las por muito tempo. As tartarugas são animais de sangue frio, isto é, a temperatura de seu sangue varia de acordo com a temperatura do ambiente. Respiram através dos pulmões e não podem ficar muito tempo debaixo d'água. Possuem visão e audição muita apurada, podendo perceber a presença de pessoas a metros de distância.

Estas tartaruguinhas gostam muito de comer peixinhos, recomendo não deixar estes junto com as tartarugas, pois certamente elas irão comer-los ou então eles morreram por causa da temperatura da água das tartarugas. A temperatura ambiente dessa espécie de tartaruga é entre os 20 a 30ºC.

Sempre lembre que uma tartaruguinha feliz é uma tartaruguinha saudável.
As tartarugas são animais que não implicam muito trabalho. A sua interacção com o dono é reduzida, embora, com hábito, cheguem a deixar que se lhes dê comida à boca.

Existem aquários próprios para tartarugas de tamanhos e cores variadas. O ideal é ter um aquário com termóstato, aquecedor, filtro e decorá-lo com plantas e pedras.
Tartaruga Gigante - Foto de K. H. Switak
As tartarugas gostam de abocanhar as plantas. No caso de possuir um aquário dos mais simples sem filtro deverá proceder à mudança de água de dois em dois dias pois esta suja-se bastante e adquire um cheiro desagradável.
Tartaruga Ocidental - Foto de R. T. Zapporti
Normalmente os aquários tem plataformas mas se não for o caso, convém providenciar uma ( uma pedra, por exemplo) para que os animais possam estar fora de água.

Tartaruga Pintada Ocidental - Foto de R. D. Bartlett
O aquário deve ser colocado num local onde apanhe sol durante a maior parte do dia e a temperatura ideal deve ser de 24 a 26 graus.
   Tartaruga Sul Americana - Foto de R. S. SimmonsO Aquário
Aquário com uma parte seca - terrário - onde possa apanhar sol de vez em quando não esquecendo nunca do terrário que pode ser decorado com pedras, troncos, vendidos em lojas especializadas, evite enfeitar muito o aquário, utilize pedras grandes pois as tartarugas podem engolir as pequenas. A iluminação ideal é a luz do sol, elas adoram ficar tomando banhos de sol, mas existe a iluminação artificial com lâmpadas especiais. Para evitar que adoeçam, mantenha o aquário sempre muito bem limpo,  utilize filtros submersos à venda em lojas de aquário, procure o mais potente, troque a água pelo menos uma vez por semana.
Tartaruga - Foto de R. D. BartlettDo mesmo modo que para as tartarugas terrestres, poderá ser o próprio dono a construir o aquário para as suas tartarugas aquáticas. No entanto, se não é muito experiente nestas andanças recomendamos a aquisição de um aquário já completamente montado. Em qualquer uma das opções é útil saber como ele é constituído pelo que de seguida poderá encontrar uma descrição.
Para as tartarugas aquáticas, uma vez que são nadadoras exímias, mais importante que a superfície do aquário é a profundidade (submersa) do mesmo. A largura deve ter aproximadamente o triplo da carapaça em tamanho adulto e o comprimento o quíntuplo. No que toca ao nível da água, este deve ter no mínimo 25 cm de profundidade. Deste modo a tartarugas poderá nadar activamente por todo o aquário.
Tartaruga - Foto de R. D. BartletttToda a estrutura deverá ser em vidro e o fundo é constituído por uma camada de areia lavada, um esconderijo tipo telha convexa (submersa) e um ramo que cruze o aquário e esteja parcialmente emerso. Havendo espaço, pode também criar um local de repouso à superfície através de uma placa de cortiça. Para aquecer a água (se tal for necessário) utilize um aquecedor em vidro ou metal com termóstato à venda nas lojas da especialidade (se for de vidro proteja-o da tartaruga). Para manter a água em perfeitas condições deve também incluir um filtro de água e uma bomba de água (os seus mecanismos devem funcionar fora do aquário para evitar vibrações danosas para o habitat da tartaruga). A disposição dos elementos no aquário não deve ser alterada pois isso constituiria um grave retrocesso no processo de ambientação da tartaruga ao novo modelo de vida.
Tartaruga de Reeves - Foto de J. VisserA iluminação deve ser composta por uma lâmpada fluorescente cilíndrica (para iluminação comum), um projector de luz e uma lâmpada de raios ultravioletas (em substituição do sol). 
A cobertura também poderá ser em vidro ocupando, no entanto, apenas dois terços da superfície. Desta forma permite, por um lado uma ventilação eficaz (sem correntes de ar) e por outro a não filtragem dos raios ultravioleta provenientes da iluminação (quer natural quer artificial).



Retirado:  http://www.miniweb.com.br

Os Gatos gostam mais de dormir do que de música


Category: 3 comentários

A TRISTEZA DELES É A NOSSA




TRISTEZA ANIMAL
O SENTIR DOS ANIMAIS É IGUAL AO NOSSO!
COMO PODEMOS DEIXAR QUE OS ANIMAIS, SERES COMO NÓS, MAS COM "CASCAS" DIFERENTES, MAS SERES DEUS TAMBÉM, SE SINTAM INFELIZES!!??

BUSQUEM PROTEGER AQUELES QUE VOS AMAN MAIS QUE TUDO
MESMO QUE NÃO VOS PERTENÇAM!
QUE ESTE ANO QUE ENTRA SEJA DE MUITA ALEGRIA E PROTECÇÃO, POR PARTE DE NÓS, PARA ESSES SERES MARAVILHOSOS E QUE ESTÃO "
CONNOSCO" NESTE MUNDO!!

OBRIGADA


COMO EVITAR CONSTIPAÇÃO NOS NOSSOS ANIMAIS



 Os animais domésticos também ficam mais gripados no inverno e, por isso, os donos devem ficar atentos aos sintomas das dornças respiratórias, que podem evoluir para uma pneumonia e matar.
“Tanto os cães quanto os gatos estão mais predispostos a apresentar doenças respiratórias virais, especialmente os filhotes e, em alguns casos, podem ocorrer infecções bacterianas secundárias, com o desenvolvimento de pneumonia, que pode levar à morte”, afirma a professora Sílvia Regina Ricci Lucas, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP). Se o animal apresentar sintomas como tosses, espirros, febre, ausência de apetite e falta de disposição por mais de dois dias, os donos devem levá-lo ao veterinário.
Os agentes causadores da gripe em cachorros e gatos são diferentes dos que atacam as pessoas. Nos cães, a infecção respiratória mais comum é a traqueobronquite (tosse dos canis ou gripe canina). Entre os agentes causadores estão o vírus parainfluenza e a bactéria Bordetella bronchiseptica. A veterinária Marcia Lembo afirma que a doença é transmitida com facilidade de focinho para focinho. “Se entre dez cães houver um com a tosse canina, os outros vão pegar”, diz. Por isso, Marcia orienta os donos dos cachorros a evitar passear em praças com aglomerações dos animais e nos horários mais movimentados. Há outras doenças que comprometem as vias respiratórias dos cães como a cinomose (paramixovírus) e a hepatite infecciosa canina (adenovírus). “Além disso, os cães podem apresentar quadros respiratórios alérgicos que também se manifestam com tosse e, nessa época do ano, com a diminuição da umidade relativa do ar, tornam-se mais suscetíveis a complicações como pneumonias”, afirma Sílvia Ricci.
Marcia afirma que os gatos normalmente têm rinotraqueíte. “Estando o animal vacinado, a recomendação é evitar corrente de ar, choque térmico na saída do banho, por exemplo”, diz. A doença pode apresentar sintomas leves até quadros mais graves. “Os quadros mais graves podem ainda ser complicados pela infecção concomitante com outros vírus como o da leucemia felina e o da imunodeficiência felina (duas viroses que levam a quadros de imunodeficiência adquirida)”, diz Sílvia Ricci.
Para tratar a gripe podem ser indicados simplesmente repouso acompanhado da ingestão de vitaminas, antibióticos e até uma internação.
Gripe suína
Segundo a veterinária Marcia Lembo, neste ano, com as notícias sobre a gripe suína alguns clientes chegaram a perguntar se os bichos também poderiam contrair a doença.
Cães e gatos não correm esse risco. Os donos de ferrets (os furões), entretanto, devem tomar alguns cuidados com a nova gripe. Esses animais também são afetados pelo vírus Influenza do tipo A. “Quem tiver qualquer tipo de problema respiratório deve evitar chegar perto do furão”, diz Marcia, que tem dois 
ferrets. Não se deve tossir ou espirrar em cima desses bichos e os proprietários devem lavar as mãos várias vezes ao dia.
“Os ferrets são suscetíveis aos mesmos tipos de gripe que as pessoas e podem tanto adquirir a doença em contato com uma pessoa doente quanto transmiti-la”, afirma Sílvia Ricci. Ela diz que ainda não há relatos de infecção natural dos furões pelo vírus da gripe suína, mas experimentos em laboratório demonstraram que o H1N1 atinge vias respiratórias superiores e inferiores (pulmão e brônquios) dos animais e é um pouco mais patogênico do que outros tipos de Influenza.
Veja como prevenir as doenças respiratórias dos animais:
Sintomas
Tosse, espirros, secreção nasal e ocular que varia de serosa (aquosa) a mucopurulenta (espessa, amarelada), olhos avermelhados, diminuição do apetite, febre e prostração.
Prevenção
- Deixar os animais, principalmente os cães de grande porte, em locais protegidos nos dias mais frios, especialmente durante a noite;
- Vacinação com acompanhamento profissional, para que o veterinário avalie a necessidade das vacinas e o intervalo entre as aplicações;
- Utensílios como comedouros e bebedouros devem ser individuais;
- Lavar as mãos após o trato de cada animal;
- Banhos apenas quando necessário (nos horários mais quentes do dia, com água morna e secagem com secador);
- Em canis e gatis, animais com secreções oculares, nasais e espirros devem ser isolados dos sadios e tratados até sua completa recuperação.
Fontes: professora Sílvia Regina Ricci Lucas (USP) e veterinária Marcia Lembo

RETIRADO DE:  Revista Época

“Dez pedidos de um cão” Ulrich Klever- zoológo


1. Minha vida dura apenas uma parte de sua vida; qualquer separação entre nós significa sofrimento para mim. Pense muito nisso antes de me adotar.
2. Tenha paciência e me dê um tempo para que eu possa compreender o que você espera de mim. Você também muitas vezes não entende as coisas.
3. Deposite sua confiança em mim, pois eu vivo disso e vou compensá-lo mais do que ninguém.
4. Nunca guarde rancor se eu não me comportar bem, e não me prenda de castigo. Você tem outros amigos, trabalho e lazer. Eu só tenho você!
5. Converse comigo. Eu não entendo todas as suas palavras, mas gosto de ouvir sua voz falando só para mim.
6. Pense bem como você, seus amigos e visitas me tratam. Eu jamais esqueço.
7. Quando quiser me bater, pense que eu poderia facilmente machucá-lo e que eu não utilizo este recurso. Aprenda a me educar com reforços positivos, carinho, amor. Eu aprendo muito mais fácil dessa maneira.
8. Se tiver insatisfeito comigo porque estou desobediente, preguiçoso, imagine que talvez minha comida não esteja me fazendo bem ou que eu tenha ficado muito tempo exposto ao sol, ou que meu coração já esteja um pouco cansado e fraco.
9. Por favor, tenha compreensão comigo quando eu envelhecer. Não me abandone para adotar um cãozinho novo e bonitinho. Você também envelhece.
10. E quando chegar meu último e mais difícil momento, fique comigo. Não diga “Não posso ver isso”. Com sua presença tudo ficará mais fácil para mim. A fidelidade de toda minha vida deveria compensar este momento de dor.

Bonecos para TI


LINDO

Comovente historia do cachorro que esperou 11 anos pelo seu dono no mesmo lugar