Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.

Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.
clique e aceda

As tarântulas - animais de estimação para pessoas audazes



As tarântulas são um animal de estimação recente. Estes aracnídeos de porte grande e geralmente peludos estão presentes em todos os continentes, exceptuando na Antárctida, mas é raro observá-las nas regiões mais frias, a partir dos 40º de distância do equador. Existem entre 800 e 1000 espécies de tarântulas, algumas com dentadas venenosas, outras com pêlos urticantes, mas todas igualmente fascinantes. Por não exigirem muito espaço ou muita manutenção, as tarântulas são animais de necessidades acessíveis e ganham por isso cada vez mais adeptos.

Top 6: Târantulas para iniciantes

1 - Rosa Chilena – Grammostola rosea


Esta é uma das espécies mais recomendadas para iniciantes. É bastante dócil, tendo em conta que se trata de uma tarântula. Quando se sente ameaçada prefere na maioria das vezes fugir do que agir defensivamente ou até atacar. Contudo, deve-se ter em atenção ao pêlos urticantes que podem ser lançados pelo ar. A Rosa Chilena tem uma manutenção fácil e é facilmente encontrada no mercado de animais de estimação.

Esta Tarântula existe em diferentes tonalidades: vermelho, rosa e um tom mais afogueado.

Atingem a maturidade sexual cedo, aos três anos, o que faz com que cresçam a um ritmo acima da média entre as tarântulas mais dóceis.

2 - Tarântula Hondurense - Brachypelma albopilosum


Esta tarântula é tão dócil como a Rosa Chilena, mas tende a ser mais temperamental, ou seja com mudanças de humor rápidas. Tem a vantagem de ter um óptimo apetite e crescer mais rapidamente do que as tarântulas restante do mesmo género (Brachypelma) ao ponto de ser questionável a sua classificação. Uma das suas marcas é o pêlo ondulado que a torna diferente da quase todas as outras espécies aqui listadas.



3 - Tarântulas mexicanas do género Brachypelma


As tarântulas mexicanas que se seguem são também dóceis, mas mais assustadiças do que a Rosa Chilena. São conhecidas também por terem um crescimento mais lento e por serem mais urticantes do que outras tarântulas deste top. Uma das maiores vantagens é uma esperança de média de vida mais alargada, o que pode compensar um custo inicial mais caro.

Brachypelma emilia – Das tarântulas mexicanas apresentadas aqui é talvez a mais dócil. Uma das suas atracções é seu o tamanho, chega a ter 15 cm desde a ponta da pata da frente até à de trás.

Brachypelma vagans – Rápida e mais agressiva do que as companheiras, esta tarântula seduz sobretudo pela sua coloração: veludo preto com pêlos vermelhos no abdómen.

Brachypelma smithi – Tarântula de Joelhos Vermelhos Mexicana. É uma das espécies mais populares em Hollywood pois já contracenou com Indiana Jones e James Bond. Devido à grande popularidade que conheceram, foram amplamente recolhidas do seu habitat ao ponto de as autoridades mexicanas proibirem a sua captura. São por isso mais dispendiosas do que as outras tarântulas aqui apresentadas.

3 - Tarâtula Negra do Brasil - Grammostola pulchra


Esta espécie é indicada para principiantes, mas como a sua comercialização, captura e manutenção está proibida no país de origem, o Brasil, não é muito fácil adquirir um exemplar. Contudo o tamanho que atinge, pode ultrapassar os 15 cm medidos entre pernas, e a cor negra são as razões que mais justificam a sua procura.

4 - Eupalaestrus campestratus


Esta tarântula é particularmente robusta, encorpada e de patas grossas. É resistente, mas não é fácil de encontrar no mercado, apesar de já haver uma população considerável estabelecida em cativeiro. Também apresenta pêlos ondulados nas patas e no abdómen.

5 - Tarântulas de Patas Rosas


Existem duas espécies de tarântulas de patas rosa: Avicularia avicularia, originária do Norte da América do Sul, e Avicularia versicolor (Ilhas Antilhas).

Estas tarântulas correm e saltam de forma imprevisível e podem ser demasiado rápidas para os iniciantes. Curiosamente estão entre as primeiras escolhas destes. A seu favor têm o facto de não poderem largar pêlos urticantes e de não serem agressivas. São de crescimento rápido, o que lhes dá em poucos anos uma resistência de adulto.

A Tarântula de Patas Rosas das Antilhas é uma das que atrai mais iniciantes sobretudo devido à sua combinação de cores: rosa, verde e preto em adulta e preto e azul enquanto jovem.

6 - Aphonopelma chalcodes e Aphonopelma seemanni


Para inciantes mais aventureiros, estas tarântulas são um bom desafio. Mais aguerridas, atacam mais facilmente do que as anteriores, sobretudo a Aphonopelma seemani, mas a principal estratégia de defesa permanece a fuga. São rápidas e resistentes. A disponibilidade no mercado não é muita e podem ser mais difíceis de encontrar. Mas devido à sua aparência, o esforço vale a pena.

Aphonopelma seemanni – Também conhecida como a tarântula Zebra da Costa Rica, este aracnídeo apresenta as patas listadas a preto e branco.

Aphonopelma chalcodes – Preta e castanha clara, ficou conhecida no mundo anglo-saxónico como a tarântula loira.

Tarântulas não aconselhadas a iniciantes


As tarântulas oriundas de África e Ásia são geralmente maiores, mas também mais nervosas e agressivas. São bons animais de contemplação e um desafio para quem já tem experiência com tarântulas mais dóceis. Para os iniciantes não se recomendam os seguintes géneros:

  • Acanthoscurria,
  • Chilocosmia,
  • Haplopelma,
  • Heteroscodra,
  • Hysterocrates,
  • Poecilotheria,
  • Pterinochilus,
  • Selencosmia,
  • Sericopelma,
  • Stromatopelma.

Apesar de o veneno das tarântulas não ser mortal para o humanos, a mordida de uma tarântula do género Poecilotheria já colocou uma pessoa em coma. Por isso recomenda-se bastante cuidado ao lidar com os aracnídeos deste género e também com os dos géneros: Stromatopelma, Haplopelma e Pterinochilus.

0 comentários:

LINDO

Comovente historia do cachorro que esperou 11 anos pelo seu dono no mesmo lugar