Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.

Coleiras Vermelhas: Diga não à Crueldade na luta contra a Raiva.
clique e aceda

Gato Persa

 

 

Origem e História

A origem do Persa remonta ao século XVI, época das grandes navegaçôes européias em direção ao Oriente. Com a intensa exploração do comércio nesta região, começaram a chegar à Europa gatos de pêlo longo, provenientes da Turquia e gatos mais encorpados, também de pêlo longo, vindos da antiga Pérsia(atual Irã). Estes dois gatos foram cruzados entre si e seus descendentes originaram o atual Persa.
O Persa apareceu pela primeira vez em uma exposição especializada no ano de 1871, na Inglaterra, gerando um enorme interesse. Aquele gato parecia um brinquedo de pelúcia e tinha um comportamento completamente distinto dos felinos um comportamento altamente dependente. Por causa disso, ainda hoje o Persa é o campeão de popularidade entre os gatos domésticos criados em todo o mundo.

Características

O Persa é o mais popular dos gatos de estimação, fato que se explica pela extrema beleza da pelagem e por seu temperamento mais calmo. Isso ocorre também graças aos criadores e aos clubes de criação, que trabalham para que a raça continue ganhando adeptos em todo o mundo. Essas características vêm sendo desenvolvidas e aguçadas através de cruzamentos programados pelo homem desde o século XVI.

Esta raça chama atenção pela exuberância da sua pelagem, que pode apresentar até cem cores já reconhecidas pelos maiores clubes de criação do mundo. Para que esta pelagem se mantenha sempre bela, são necessários alguns cuidados básicos como escovaçôes pelo menos três vezes por semana. Na época da mudança de pelagem, principalmente no verão, a escovação deve ser diária.

A escovação mantém a pelagem limpa, sem bolos ou nós e evita um outro problema muito comum entre gatos de pêlo longo: a ingestão de pêlos mortos durante a higienização natural (as famosas lambidas). O acúmulo destes pêlos no estômago forma uma estrutura chamada pilobezoário, que é uma bola de pêlos mortos. Isso pode causar desde irritação da mucosa gástrica (gastrite) até úlceras e obstruçôes intestinais.

Outro cuidado que devemos tomar com os Persas é a limpeza dos olhos. Ela deve ser semanal e feita com soro fisiológico ou água filtrada e fervida, ou com produtos específicos vendidos em Pet Shops. Quanto mais claro o gato, mais atenção devemos tomar com os olhos, para que os pêlos não fiquem manchados.

Uma característica muito famosa do Persa, a cara achatada, encontra atualmente certa resistência dos criadores em termos de sua perpetuação. Foi comprovado que os exemplares com esta característica têm problemas respiratórios, secreção lacrimal intensa, conjuntivite, rinite alérgica e problemas locomotores devido a compressão do cérebro pela caixa craniana alterada.

Padrão da Raça (Resumo)

Cores/divisôes/categorias reconhecidas: todas as cores e todas as divisôes da categoria tradicional (Sólido, Tortie, Silver, Tabby e Partcolor). A TICA não reconhece como Persas gatos com as extremidades mais escuras pertencentes às categorias intermediária (inclui cores do Burmês e Tonquinês) e ponteada (inclui cores do Siamês e Himalaia).

Descrição geral:

Cabeça: deve ser redonda e muito maciça, com caixa craniana muito ampla e larga.

Rosto: deve ser redondo com expressão doce, com estrutura óssea absolutamente redonda. As mandíbulas devem ser fortes e poderosas, com bochechas cheias e proeminentes. A oclusão deve ser perfeita. O nariz pequeno deve ser quase tão largo quanto comprido, com um break bem definido entre os olhos.
Olhos: devem ser grandes, redondos e colocados distantes um do outro; devem também ser expressivos, com a cor em conformidade com a cor da pelagem. Dá-se preferência as cores dos olhos mais ricas e profundas.
Pescoço: curto deve acomodar adequadamente a cabeça massiva. As orelhas são bastante pequenas e devem estar colocadas baixas na cabeça, acompanhando o contorno redondo.
Peito: deve ser profundo, igualmente maciço entre os ombros e as ancas com um abdomem curto e arredondado e costas retas.
Cauda: deve ser curta e carregada em um ângulo mais baixo do que as costas, mas nunca curva ou arrastando no chão.
Patas: vistas de frente, devem ser curtas e retas, perpendiculares à largura do peito, realçando a aparência robusta. Não devem jamais ter a aparência de pernas de Bulldog. Quando vistas de trás devem ser retas. Os pés devem ser redondos.
O gato deve ser firme ao toque sem no entanto ser gordo; de físico e temperamento equilibrados, gentil e afável no manuseio.

A aparência geral deve ser a de um gato bem equilibrado e balanceado. O conjunto dando a impressão de robustez e poder. A pelagem deve ser cheia de vida, longa em todo o corpo, inclusive na altura dos ombros. O colar deve ser imenso e continuar em uma profunda franja entre as patas dianteiras. Variaçôes sazonais de pelagem devem ser consideradas.

Emitido pela TICA (The International Cat Association)


Category: 1 comentários

1 comentários:

CATLOVELY disse...

Eu amei o seu Blog,inclusive também tenho um de Proteção aos Animais.
http://catlovely-catlovely.blogspot.com/
Catlovely. Londrina/Pr

LINDO

Comovente historia do cachorro que esperou 11 anos pelo seu dono no mesmo lugar